Subscribe Now

Trending News

O que é preciso para comprar um imóvel com segurança? Saiba mais aqui
Imóveis

O que é preciso para comprar um imóvel com segurança? Saiba mais aqui

Não é de hoje que conquistar uma casa própria está entre os objetivos de muitas pessoas. Afinal de contas, quem dispensaria a possibilidade de construir um lar com segurança e qualidade de vida, não é mesmo? Contudo, não basta juntar a grana e partir para a assinatura do contrato.

É preciso tomar certos cuidados ao comprar um imóvel, para que tudo ocorra tranquilamente e sem dores de cabeça. Portanto, elaboramos o conteúdo de hoje especialmente pensando em ajudar você nessa tarefa. Continue acompanhando este post e veja como se prevenir!

Escolha o local e o tipo de imóvel

Antes de tudo, pense com calma na região em que pretende viver e no tipo de moradia que deseja adquirir. Não esqueça de incluir toda a sua família nessa decisão se não estiver sozinho; o bem-estar de todos precisa ser considerado.

Para escolher o tipo de residência ideal, saiba que existem três opções: novo, usado e na planta. Caso prefira uma construção nova/na planta, saiba que terá de pagar uma comissão além do valor global. Já para as casas usadas/antigas, recomendamos que colha o máximo de informações possíveis antes de fazer a visita.

Você também precisa analisar o tamanho adequado — é melhor comprar um apartamento menor ou uma casa bem espaçosa? —, se vai precisar de vaga na garagem, varanda, quintal, proximidade com estações de ônibus e metrô, se faz questão de áreas para o lazer, como salão de festas, piscina etc. Tudo o que lhe representar conforto e comodidade.

Faça uma vistoria na residência

Já decidiu que tipo de imóvel vai comprar? Perfeito! Agora chegou o momento de agendar a visita e fazer as vistorias necessárias. Sim, pois, mesmo que você tenha certeza de que as imagens do anúncio condizem com a realidade, existem detalhes que só observando pessoalmente para garantir que não há problemas.

Então, ao chegar no local, aproveite para dar uma olhada na infraestrutura da residência, como infiltrações, água quente no chuveiro, descarga funcionando, energia elétrica em todas as tomadas, entre outros itens que jamais conseguiria verificar pela internet. Por falar em internet, essa é uma excelente oportunidade de conferir a velocidade da conexão de rede na região.

Finalizada a supervisão da sua futura moradia, experimente passear pelos arredores e conhecer a qualidade dos serviços oferecidos na área, como escolas, supermercados, farmácias, padarias, hospitais, shoppings, parques, academias etc. Principalmente se estiver de mudança para outra cidade.

Evite propostas absurdas

Na hora de negociar valores e apresentar propostas, tente analisar a situação sob todos os ângulos. Corra de ofertas generosas demais — imóveis luxuosos com preços muito abaixo da média — e evite aceitar descontos muito grandes. Esses são sinais de que, normalmente, há algo de errado com a casa ou com o vendedor.

Certifique-se também do que está e o que não está incluso no preço total. Dependendo do tipo de transação escolhida, algumas dessas despesas não são de sua responsabilidade. Na dúvida, pergunte e exija sempre respostas objetivas e claras.

Pesquise o histórico da construtora

Outro cuidado importantíssimo que deve ter na hora de comprar um imóvel é sobre a credibilidade a construtora ou incorporadora contratada. Antes de deixar a sua assinatura no contrato, preste muita atenção ao histórico dos serviços prestados por ela. Busque avaliações de clientes antigos e, vale até, pedir para visitar alguma obra concluída pela empresa.

Uma dica de ouro é sempre estar acompanhado do seu advogado durante todas as etapas do processo de compra e venda da sua nova casa. Ele vai lhe orientar a exigir uma cópia do registro da incorporação, por exemplo, e lhe explicar de forma objetiva tudo o que estiver escrito ali.

Não tem jeito; é uma burocracia bastante cansativa, mas, entender todos esses procedimentos fará a diferença entre conquistar o lar dos seus sonhos e sair no prejuízo.

Analise as formas de financiamento

Coloque todas as suas contas no papel. Analise a sua situação financeira e compare com os tipos de financiamento disponíveis e que mais se encaixam nas suas possibilidades.

Pensa que fazer um parcelamento pela construtora é mais vantajoso do que pelo banco? Acredita que consegue quitar boa parte do imóvel usando seu FGTS — Fundo de Garantia do Tempo de Serviço? De todo modo, as prestações não podem comprometer mais do que 30% da sua renda, pois, se trata de uma conta que você não pode deixar de pagar.

Reúna os documentos necessários

No tópico anterior lhe falamos sobre utilizar o FGTS no financiamento. Para isso, saiba que precisará reunir uma documentação específica:

  • cópia da Carteira de Trabalho;
  • extrato de cada conta do FGTS com registros dos 2 últimos anos;
  • autorização para movimentação de conta vinculada ao FGTS;
  • declaração comprovando que é a primeira aquisição de imóvel residencial financiado pelo SFH (Sistema Financeiro de Habitação).

Obviamente, seus documentos de identificação também não podem faltar. Então corra para providenciar as cópias do RG, CPF, certidão de estado civil, comprovantes de renda e, se existirem, certidões negativas e quitação de tributos federais para comerciantes.

Por fim, a papelada do seu futuro lar também precisa estar nesta lista. São eles:

  • título de propriedade com registro;
  • certidão negativa de ônus reais (comprovando que o imóvel está livre de dívidas);
  • certidão negativa de IPTU;
  • averbação da construção junto ao Registro de Imóveis;
  • registro de ações reipersecutórias e alienações (comprovando que o imóvel não foi vendido informalmente);
  • cópia do boleto com o registro de pagamento do TCA (Taxa de Cadastro e Avaliação);
  • carta de “Habite-se” (alvará de utilização);
  • planta baixa;
  • certidão enfitêutica (para edificações construídas em terreno foreiro);
  • anotação de responsabilidade técnica (ART) do engenheiro responsável pela obra;
  • opção de compra e venda preenchida corretamente, datada e assinada.

Como pode ver, são muitos documentos importantes. Só tome cuidado na hora de reuni-los para não se esquecer de nenhum.

Comprar um imóvel representa um grande passo na vida de qualquer pessoa. Para os jovens, pode significar a esperada emancipação; para quem já tem uma certa vivência, quer dizer que, finalmente, poderá sair do aluguel.

Por isso, reforçaremos mais uma vez a importância de buscar uma imobiliária de competência e reputação no mercado para otimizar esse processo e garantir a segurança que precisa na aquisição do seu lar.

Gostou deste artigo? Então, não perca tempo: entre em contato conosco e descubra como poderemos ajudar você a conquistar a sua casa própria!

Posts relacionados

1 Comentário

  1. Tire suas dúvidas sobre financiamento de imóveis aqui!

    […] um financiamento de imóveis é a solução mais indicada para quem quer finalmente adquirir uma casa própria, mas não tem condições de fazer o pagamento à vista. Aliás, mesmo que você não tenha meios […]

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *